segunda-feira, 10 de agosto de 2015

O Tarot

O TAROT



De origem controversa, um dos mais populares métodos de consulta oracular, utilizado também como sistema psicoterápico segundo a escola junguiana, possui várias versões, tais como egípcia, das bruxas, celta, xamânico, mitológico, umbandista, entretanto os resultados, independente da versão utilizada, são os mesmos. 

Apesar de a intuição ser a grande aliada de um bom tarólogo, não existe a possibilidade de que um profissional de qualquer área exerça sua profissão sem estudos, portanto um bom curso e bons livros são fundamentais para alicerçar as bases onde a partir de então a intuição possa fluir.
Algumas dicas entretanto são valiosas para aquele que busca tornar-se um bom oraculista:
1- Muito importante é 'gostar' do seu deck de cartas, ter afinidade com as imagens, arquétipos e mitologia nele representadas, para que a psiquê do oraculista consiga encontrar o caminho que levará às respostas procuradas.
2 - O tarot por si não é sagrado, ao contrário do que muitos falam, mas o ato de interpretá-lo deve ser, portanto promova a higiene do local, do ambiente, do consulente, e principalmente a sua, a do corpo e a mental, para que a leitura possa ser efetuada dentro da sacralidade que o ato de orientar uma vida requer.


Para obter mais dicas sobre Tarot e outras magias, curta a página!

Nenhum comentário:

Postar um comentário