segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Família: OÁSIS ou ARENA? - parte 4 - Pais e Filhos


FAMÍLIA: OÁSIS ou ARENA
4ª postagem da série sobre Problemas Familiares
~*~Curta nossa Página https://www.facebook.com/Amor.Magia.Destino e não perca a sequência~*~

OS PAIS  X OS FILHOS parte 2/2

Achei por bem dividir essa postagem em 2 partes: uma dedicada aos pais e outra aos filhos, embora acredito que todos se beneficiarão de ler as duas partes.

Agora me dirigirei aos Pais:

Pode ser que você tenha lido o texto da postagem número 3 e se identificado com muita coisa que você tenha passado. Se for o caso, vale a pena refletir sobre o quanto o seu relacionamento com seus pais, interfere no que você vive com os seus filhos.

Eu sei que não dizemos a eles o quanto de decepção e frustração eles nos causam muitas vezes. E fazemos isso por causa do nosso AMOR por eles.

Se você é mãe, imagino o quanto dói ouvir uma palavra dura de alguém que um dia foi um serzinho que se criou dentro do seu corpo, lhe trouxe todo tipo de desconforto, dor e mal estar por mais de nove meses, que não permitia comer, dormir, relaxar ou ter tempo para você durante um bom número de anos...
Nem adianta falar, eles jamais entenderiam.... Não é só ingratidão, imaturidade, falta de experiência. É IMPOSSIBILIDADE mesmo. Porque quem passou por isso FOI VOCÊ, não eles.

Independente do quanto a maternidade tenha sido algo positivo ou não para você, essa experiência é valiosa pois te ensinou muito a respeito de si mesma! Suas potencialidades, seus medos, sua capacidade de ser mil em uma, destreza e agilidade no gerenciamento de vidas que dependem de você é uma habilitação preciosa, queira você repetir a experiência ou não.

Então, agradeça se você tem a oportunidade de ser pai/mãe. Essa é uma escola com cursos  exigentes e reveladores. Sobre você mesmo, antes de mais nada, sobre seu parceiro em segundo lugar,  e sobre o mundo e as pessoas em geral.

Dificilmente a criação de filhos se sai como alguém imaginou. Ou é muito mais ou é muito menos do que a pessoa tinha de expectativa a respeito.

Seus filhos não vieram ao mundo para realizar os seus sonhos, mas sim os deles. 
Se vocês puderem, ajudem-nos. Se não, não os atrapalhem que já está de bom tamanho.

Ah, e por favor não digam que vocês não tiveram isso com os pais de vocês, que a sua vida era mais dura, que vocês tinham responsabilidades maiores... Deus mandou nada um no tempo e na geração que precisava, mas a capacidade de EVOLUIR ultrapassa o tempo, a cultura, as regras estabelecidas.
Não tenha medo de aprender com seu filho. Eles são sempre grandes professores, seja do que você quer aprender ou não.

SE você é pai/mãe: seus filhos não vieram ao mundo com nenhum débito com relação a vocês, mas o contrário é verdadeiro. Vocês devem ao ser que trazem ao mundo a proteção, a nutrição, a compreensão e o estímulo para que eles cresçam aprendendo a conhecer o próprio valor e a própria capacidade. Agir em contrário a isso é infringir crime de “Lesa Individualidade”.

Se você é mãe ou pai solteiro, separado ou viúvo, tenha o cuidado de não priorizar sua vida amorosa em detrimento do seu filho. Você tem direito de reconstruir sua vida e ser feliz, mas antes você assumiu um compromisso perante a Fonte Criadora quando gerou uma criança, sendo isso voluntário ou involuntário da sua parte, e se o seu filho ou filha sentir que não é sua prioridade ele se ressentirá demais disso, e será infeliz. Seu filho infeliz equivale a você infeliz também. E não digo isso num tom piegas não, digo porque mesmo que você não se importe quanto o que pensam seus filhos da sua vida íntima e amorosa, eles lhe demonstrarão isso de formas variadas, seja boicotando seus namoros, tratando mal seu companheiro, fazendo “malcriações” na frente de familiares e amigos, e até mesmo vindo a se tornar um impedimento real aos seus relacionamentos.

 Um filho seguro não se importa que os pais dividam seus afetos com outras pessoas. Essa é uma conquista a ser trabalhada por parte de cada pai e de cada mãe. Com alguns filhos é mais rápido e com outros mais trabalhoso; não importa: esse é seu trabalho, se não fizer será cobrado por isso.

Além disso, depois da maternidade/paternidade você não tem mais nem desculpa nem o direito de se comportar como adolescente, seja na vida de um modo geral, com atitudes irresponsáveis, como principalmente na vida amorosa.
 Pai e Mãe é vigiado em cada ato e cada palavra pelo filho 24h por dia, e eles serão seus piores juízes, porque se miram em você para buscar um exemplo a seguir, e não encontrando esse exemplo, como no caso em que os filhos tem a infelicidade de perceber muito cedo que a mãe escolhe homens reprováveis como parceiros amorosos, das duas uma: ou você cai na descrença do seu filho/filha, que passa a perceber que não tem uma pessoa confiável em quem buscar orientações perante a vida, ou no futuro vai ter de conviver com escolhas ainda piores  que seus filhos farão na vida amorosa deles  seguindo o seu exemplo, e que com certeza vai refletir em você e nos seus netos, filhos deles.  

Enfim, vira um círculo vicioso de maus exemplos de gerenciamento da vida em família – com você sendo o responsável por ter iniciado o ciclo!
Tá muito difícil lidar com tanta exigência pra ser pai e mãe?
Da próxima vez pense duas vezes antes de se matricular nessa escola, pois sim, ela é uma das mais exigentes da Vida.

Se você é pai/mãe saiba por outro lado reconhecer que seu filho/filha não é um anjo de pureza e candura, que ele tem defeitos e precisa E MUITO de freio, limite, ser chamado à atenção (que é muito diferente de humilhado), orientado, guiado, estimulado e também, sim, punido. 

Você  é pai/mãe também para isso. Faz parte das suas funções ser o primeiro a deixar claro para seus filhos que determinados comportamentos não são aceitáveis em hipótese alguma.

Não tema perder o amor do seu filho pela sua FIRMEZA. Ser firme, aliás, é uma das principais lições que você pode ensinar a outro ser humano: muito diferente de ser uma pessoa dura, a pessoa firme em seus propósitos é um indivíduo confiável e digno dentro da sociedade em que está inserido.

Pode acontecer também de seu filho ou filha ser a sua maior fonte de sofrimento. Acredite, você não está só nessa triste jornada. Não discutirei aqui os meandros do destino, karma, etc que levam a vivências profundamente traumáticas em que pais que se esforçam para serem o melhor exemplo que os filhos possam ter, têm a infelicidade de receber no seio da família espíritos de má índole, que procurarão no crime e no vício investir todo o foco de suas breves vidas.

Se esse for seu caso, lembre-se que a maioridade penal marca a data em que os pais não são mais responsáveis pelos atos dos filhos. Embora não marque o fim do seu amor, enfatizo que você deve sim estipular um prazo (que dependendo da gravidade da situação pode ser até antes dos 21 anos) para que você não tenha mais de sofrer junto pelas decisões infelizes de quem você pariu.

Às vezes o afastamento do pai ou da mãe, como forma de demonstrar explicitamente que não concorda nem coaduna com as escolhas equivocadas dos filhos é uma lição importante para almas empedernidas.

Saiba: quem está na treva não apenas rejeita a luz como sempre procura levar outros para a escuridão.
Não seja refém do seu Amor. Amar a distância às vezes é a forma mais sábia.

Tanto Para Pais Como Para Filhos.

Jennifer Dhursaille

Nenhum comentário:

Postar um comentário